Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Coronavírus (COVID-19)

Orientações aos profissionais e gestores

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Abaixo estão elencadas as definições de casos e os materiais destinados aos profissionais e gestores do estado do RS.

Definições de Casos Suspeitos

É imprescindível que os serviços da APS atuem com foco na abordagem clínica da Síndrome Gripal e da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), independentemente do agente etiológico, conforme segue:

CASO SUSPEITO da COVID-19: indivíduo com quadro respiratório agudo, caracterizado por pelo menos dois (2) dos seguintes sinais e sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos, diarreia.

  • Em crianças: além dos itens anteriores, considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico;
  • Em idosos: deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como síncope (desmaio), confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência.

SÍNDROME GRIPAL: quadro respiratório de início abrupto com febre (temperatura maior ou igual a 37,8ºC) acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: dor do corpo, dor de cabeça ou dor articular.

CASOS LEVES: indivíduos com quadro suspeito da COVID-19 ou Influenza que NÃO apresentam os seguintes sintomas: febre (temperatura maior ou igual a 37,8ºC), falta de ar ou dificuldade para respirar, cansaço, sonolência excessiva, confusão mental ou tontura.

CASO PRESUMIDO: indivíduos com quadro suspeito da COVID-19 ou Influenza com diagnóstico clínico sem confirmação laboratorial oportuna.

PERÍODO DE DISSEMINAÇÃO: 48 horas antes do início dos sintomas ou teste detectável ou reagente (teste positivo) e durante o período de isolamento recomendado.

CONTATO PRÓXIMO: contato próximo com um caso confirmado ou presumido, nos dois dias anteriores ao diagnóstico até o término do isolamento recomendado à pessoa com sintoma ou diagnóstico.

  • Critérios de contato próximo: a) período superior a 15 minutos; E b) ambiente fechado, pouco ventilado ou sem ventilação natural (sala, dormitório, veículo de trabalho, carro ou ônibus, entre outros); E c) distanciamento físico inferior a 1,5m; E d) ausência de máscara, uso inadequado ou de baixa qualidade.

ISOLAMENTO: é a separação de indivíduos infectados dos não infectados durante o período de transmissibilidade da doença, quando é possível transmitir o patógeno em condições de infectar outra pessoa.

QUARENTENA: é uma medida preventiva recomendada para restringir a circulação de pessoas que foram expostas a uma doença contagiosa durante o período em que elas podem ficar doentes.

Atualizado: 21/01/2022. Nota Informativa 41 CEVS/SES-RS.

Mais informações:
  • Materiais de apoio construídos para os profissionais de saúde e gestores da Atenção Primária à Saúde
  • Painel Coronavírus do Ministério da Saúde 
  • contato de whatsapp para a população tirar dúvidas
  • plataforma para a população também tirar dúvidas gerais e sobre sintomas (TeleSUS).

Acesse abaixo os materiais orientativos destinados aos profissionais e gestores:

Arquivos anexos

Por favor, aguarde até que o procedimento seja concluído.

Carregando
Matriz PROCERGS versão 2.0