Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Saúde do Idoso

No RS, a Política Estadual de Saúde do Idoso tem por objetivo garantir a Atenção Integral à Saúde das pessoas com 60 anos ou mais, promovendo a manutenção da capacidade funcional, a autonomia e a inserção na família e na comunidade, para um envelhecimento ativo e saudável. Atualmente, o Estado do Rio Grande do Sul possui 1.459.597 idosos (IBGE, 2010), o que representa 13,6% da nossa população, fato que nos traz a responsabilidade de planejar políticas públicas que estejam adequadas a esta crescente população. Destacamos ainda desse total de idosos 55,4% tem entre 60 e 70 anos, 30,7% entre 70 e 80 anos e 13,8 mais de 80 anos.

 As principais ações realizadas são:

  • Implementação da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa;
  • Monitoramento do indicador da taxa de internação hospitalar por fratura de fêmur, de acordo com o pactuado com os municípios com mais 100.000 habitantes;
  • Desenvolvimento de ações de educação permanente junto às regionais e aos municípios, abordando temas relacionados ao fortalecimento de ações em Saúde do Idoso na Atenção Básica, ao envelhecimento saudável, à prevenção da violência, à prevenção de quedas, entre outros, de acordo com a demanda regional.

A Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa, Portaria GM nº2528 de 19 de outubro de 2006, define que a atenção à saúde dessa população terá como porta de entrada a Atenção Básica/Estratégia de Saúde da Família (AB/ESF). A Rede de Atenção Psicossocial (CAPS) e a Rede de Urgências e Emergências (UPAS e Pronto Atendimentos) também são portas de entrada para atendimento.

Diretrizes para o Cuidado Integral de Saúde da Pessoa Idosa:

  • Organização da oferta integral de cuidados na Rede de Atenção à Saúde (RAS) por meio da definição de competências dos âmbitos de atenção, do estabelecimento de mecanismos de comunicação entre eles e da garantia dos recursos necessários à sua implantação e implementação, segundo os planejamentos municipais em articulação ao planejamento estadual e, os princípios e diretrizes de universalidade, equidade, regionalização, hierarquização e integralidade das ações;
  • Monitoramento da oferta, da demanda e do acesso das pessoas idosas aos serviços de saúde, classificação de fragilidades e atenção prioritária para promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos crônicos e não transmissíveis;
  • Construção de processos de qualificação e integração sistêmica entre a Atenção Básica (Ordenadora do Cuidado) e os serviços contra-referenciados por meio de legitimação de uma rede de petição e compromisso;
  • Garantia da realização da Avaliação Multidimensional Rápida da Pessoa Idosa no âmbito da Atenção Básica;
  • Conscientização dos serviços de saúde para o atendimento prioritário das pessoas acima de 60 anos, na forma da lei;
  • Formação dos profissionais da saúde nas áreas de interesse geriátrico e gerontológico;
  • Utilização da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa enquanto estratégia prioritária de garantia da longitudinalidade do cuidado junto as Equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF).

Acesse o relatório preliminar: Situação do Cuidado à Saúde da Pessoa Idosa no Estado do RS.

 

Fone: (51) 3288-5895

E-mail: saudedoidoso@saude.rs.gov.br

 

Web Palestras em Saúde do Idoso (Telessaúde/RS):

Avaliação Multidimensional da Pessoa Idosa na Atenção Primária em Saúde
http://webconf.ufrgs.br/p62906523/

Abordagem de Quadros Demenciais na Atenção Primária em Saúde
http://webconf.ufrgs.br/p73797146/

DST e Saúde da Pessoa Idosa
http://webconf.ufrgs.br/p43832752/

 

Saiba Mais

Saúde da Pessoa Idosa - Ministério da Saúde

Por favor, aguarde até que o procedimento seja concluído.

Carregando
Matriz PROCERGS versão 2.0